Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

28
Nov12

Como eu concordo com isto... #6

Acabei de ler este texto no blog a cóco na fralda e tive de vir publicá-lo aqui, porque me revejo nestas palavras:

 

«... sinto que sou mais amiga dos meus amigos do que eles são meus. Não todos, mal seria. Mas às vezes apanho com cada desilusão que mais parece um balde de gelo. Geralmente esperneio. Queixo-me. Zango-me. Não sou de dizer mal nas costas. Sou de dizer na frente. E, graças a isso, já tive alguns dissabores. Mas uma das coisas boas que isso me trouxe foi, justamente, a de voltar a ter mais perto de mim uma amiga que estava quase-quase a esgueirar-se da minha vida para fora. Às vezes não há como dizer ao outro: «Olha, estás a ser um amigo da treta, sabes? Quis-te aqui e onde estavas? Senti-me sozinha e tu nem soubeste de nada. Estive mal e não pude contar contigo. Porquê?»
Porque, na verdade, é fácil cometer erros e não se dar por eles. Se eu negligenciar uma amizade, por andar muito centrada nas minhas coisas, e se esse amigo não me disser nada, o mais certo é eu nem dar por isso. E se calhar a sua zanga aumenta, cresce e, sem que eu dê por isso, a nossa amizade apodrece e morre. Por isso, por que não conversar sobre o assunto antes que seja tarde demais? Acho que faz falta dizer. Falar. Dizer ao outro: Amo-te. És importante para mim. Preciso de ti. Sinto a tua falta. Foste o pior amigo do mundo. Estou chateada contigo.
Afinal, já diz o ditado popular: «A falar é que a gente se entende». E, parecendo que não, o povo sabe muito. »

30
Mar12

...

 

Eu e a M. somos amigas desde pequenas, brincávamos juntas ora em casa de uma, ora em casa da outra, andámos juntas na escola primária, na básica e na secundária, (apesar de frequentarmos turmas diferentes), na universidade fomos para cidades distintas, mas a amizade manteve-se sempre lá.

Em crianças tínhamos um grupo de amizades comum. No entanto, até hoje a M. é a única amiga que mantenho desde esses tempos de infância (somos as únicas resistentes), os outros foram ficando pelo caminho, por vários motivos. E se calhar não eram assim tão amigos, senão a amizade perduraria até aos dias de hoje…

Actualmente, eu e a M. estamos “separadas” por alguns km, ela emigrou, foi em busca de um futuro melhor, porque Portugal neste momento é um país que não tem espaço para os jovens, não lhes dá oportunidades nem dentro nem fora da sua área de licenciatura e ainda por cima tem governantes que os mandam para outros países (onde, felizmente são bem recebidos).

Ontem estive com a M. falamos, falamos e falamos mas, não deu para pôr toda a conversa em dia, mas deu para saber como está e para matar algumas saudades. Agora, já não dá para ir a casa dela, nem para ela vir à minha e passarmos tardes na conversa sobre tudo e mais alguma coisa, como costumávamos fazer! Mas eu sei que tenho a amizade dela e ela sabe que tem a minha!

 

Este texto serve para desejar todas as felicidades do mundo para a M. e que tenha muito sucesso!

 

Espero não ter que ver partir mais amigos/as para outro país em buscar de um futuro melhor. Eu sei que temos de lutar pelo nosso futuro, mesmo que isso signifique emigrar. Mas é muito triste e frustrante quando o nosso próprio país não tem espaço para os seus jovens e não lhes apresenta hipóteses de futuro...

18
Mar12

Amigos...

 

... estão do nosso lado quando é preciso e quando não é preciso, escutam-nos, apoiam-nos,  divertem-nos, roubam-nos gargalhadas... são parte de nós! E há dias (ou noites) em que mesmo que não estejamos 100% bem, saímos para ir ter com eles e no fim, viemos rejuvenescidos, e a pensar que não poderia ter sido melhor.

 

Para os meus amigos, vocês sabem quem são!

 

06
Dez10

Amizade

 

 

Amizade é isto mesmo...

É ser-se autêntico sem qualquer tipo de capas ou máscaras e sermos aceites pelos nossos amigos tal e qual como somos, com as nossas virtudes e com os nossos defeitos.

15
Jul10

*Contrariedades

A distância pode ser algo irrisório, em tempos não o foi, mas hoje PODE ser!

O mundo avança e com ele um apetrecho de tecnologia enche-nos a casa, a vida. Tecnologias que nos encurtam a distância que nos facilitam a vida social, nos dão azo a reencontros, a estar mais perto, ao alcance de tudo e de todos.

Mas mesmo que estas tornem a distância em algo combatível há quem não as use para num simples gesto se lembrar daqueles que enuncia serem queridos.  

Em reencontros agem como se todos os dias fizéssemos parte dos seus pensamentos, das suas preocupações, como se alimentassem aquela amizade, como se regassem aquela flor, para que ela continue a crescer e a brotar saudável…mas na realidade pura e dura nada se passa assim! A flor está a morrer! O cinismo invade-lhes a alma, desprezam quem lhes deu o coração. Dizer que cuidamos da flor não é o mesmo que regá-la e adubá-la… pode dizer-se muita coisa mas se de facto se não passarmos à prática deixaremos esmorecer tudo em nosso redor!

Hoje que podemos tornar tudo tão fácil com um simples envio de uma mensagem  há quem prefira deixar a vida passar, fazer de conta que há gente que não fez parte da sua vida!

Um dia poderá ser tarde demais… Olha-se para o lado e já não há nada, a flor secou. Somente fica na memória a sua beleza e a sua resplandecência de outrora. Já nada voltará a ser como antes!

 

 

         “ Como as plantas a amizade não deve ser muito nem pouco regada”

                         Andrade, Carlos Drummond de    

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Contacto:

palavrassoltasnomundo @gmail.com

Estou no Bloglovin', segue-me:

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

WOOK - www.wook.pt

Links

  •  
  • Comentários recentes

    • Luella Rose

      Muito mais bonita, com um corpo de uma mulher "rea...

    • Luella Rose

      As pessoas e a sua mania que qualquer coisa é uma ...

    • Maribel Maia

      Bem dito!

    • Palavras Soltas

      O meu pai adaptou-se muito bem e por isso também p...

    • m-M

      O meu pai, por exemplo, não se adaptou a smartphon...