Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

30
Mar12

...

 

Eu e a M. somos amigas desde pequenas, brincávamos juntas ora em casa de uma, ora em casa da outra, andámos juntas na escola primária, na básica e na secundária, (apesar de frequentarmos turmas diferentes), na universidade fomos para cidades distintas, mas a amizade manteve-se sempre lá.

Em crianças tínhamos um grupo de amizades comum. No entanto, até hoje a M. é a única amiga que mantenho desde esses tempos de infância (somos as únicas resistentes), os outros foram ficando pelo caminho, por vários motivos. E se calhar não eram assim tão amigos, senão a amizade perduraria até aos dias de hoje…

Actualmente, eu e a M. estamos “separadas” por alguns km, ela emigrou, foi em busca de um futuro melhor, porque Portugal neste momento é um país que não tem espaço para os jovens, não lhes dá oportunidades nem dentro nem fora da sua área de licenciatura e ainda por cima tem governantes que os mandam para outros países (onde, felizmente são bem recebidos).

Ontem estive com a M. falamos, falamos e falamos mas, não deu para pôr toda a conversa em dia, mas deu para saber como está e para matar algumas saudades. Agora, já não dá para ir a casa dela, nem para ela vir à minha e passarmos tardes na conversa sobre tudo e mais alguma coisa, como costumávamos fazer! Mas eu sei que tenho a amizade dela e ela sabe que tem a minha!

 

Este texto serve para desejar todas as felicidades do mundo para a M. e que tenha muito sucesso!

 

Espero não ter que ver partir mais amigos/as para outro país em buscar de um futuro melhor. Eu sei que temos de lutar pelo nosso futuro, mesmo que isso signifique emigrar. Mas é muito triste e frustrante quando o nosso próprio país não tem espaço para os seus jovens e não lhes apresenta hipóteses de futuro...

27
Mar12

Conduzir com o braço de fora...

 

 
Ainda ontem, vi uma conhecida parada nuns semáforos e com o braço de fora e comentei com as pessoas que iam comigo, sobre o estilozinho que dá ir com o braço de fora. É à tuga! Não o faço e não gosto de ver, sobretudo em mulheres! E hoje, deparei-me com este vídeo e com as piadas do Nilton em relação a este acto tipicamente português, achei que está demais e resolvi partilhá-lo com vocês! Já agora... e vocês conduzem com o braço de fora?

 

22
Mar12

Muitas dúvidas se levantam...

...depois do que se passou hoje!

 

Porque é que a polícia em caso de dúvida se a pessoa em questão era jornalista, não pediu a sua identificação e preferiu desatar a agredir?

Estaremos nós seguros quando aqueles que nos deveriam protejer estão a agredir-nos, assim sem quê nem para quê? (se calhar se fosse um ladrão deixavam-no roubar e fugir)

Estaremos a voltar à censura? Um jornalista já não pode fazer o seu trabalho em liberdade, com o direito e o dever de informar?

Será Portugal a nova Grécia em relação à violência nas manifestações?

(...)

 

22
Mar12

Dá vergonha

É triste o que se passou hoje na manifestação, muito triste!

 

« Dois jornalistas feridos pela PSP na manifestação em Lisboa

A manifestação da Plataforma 15 de Outubro decorreu com incidentes e obrigou à intervenção da polícia. Dos três feridos, dois são jornalistas que estavam a trabalhar.

Patrícia Melo, fotojornalista da France Presse, e José Sena Goulão, da agência Lusa, foram agredidos pela PSP quando cobriam o protesto na zona do Chiado, em Lisboa.

A intervenção policial levou a um comunicado da direcção de informação da Lusa, que protesta "com a maior veemência" contra "a agressão", por agentes da PSP, do fotógrafo da agência José Sena Goulão, durante uma manifestação em Lisboa.

O protesto foi formalizado, por carta, enviada ao director nacional da PSP, superintendente Paulo Valente Gomes.

"O comportamento das forças da PSP ao agredirem um jornalista em pleno exercício das suas funções constitui a prática de um crime e uma grave violação dos mais elementares direitos de personalidade do lesado, sem prejuízo da simultânea violação do Estatuto do Jornalista, razão pela qual a Lusa e o jornalista agredido se reservam o direito de recorrerem a todos os meios ao seu dispor para obterem a necessária e devida reparação pelos actos ilícitos cometidos", lê-se no texto assinado pela Direcção de Informação da Lusa.

José Sena Goulão, "devidamente identificado como jornalista, estava a acompanhar uma manifestação" organizada pela Plataforma 15 de Outubro, no âmbito da greve geral convocada pela CGTP, refere a direcção da Lusa.

"Impedido de exercer o legítimo direito de Informação foi agredido, à bastonada por agentes da PSP", segundo a carta da Lusa.

Já caído no chão, "e não obstante gritar aos agressores a sua condição de jornalista, continuou a ser brutalizado pelos mesmos agentes", descreve ainda a carta de protesto enviado à PSP.

José Sena Goulão foi assistido no local pelo INEM e, posteriormente, conduzido numa ambulância ao hospital de S. José.

O terceiro ferido da tarde é um agente policial.

PSP: "Qualquer manifestante pode dizer que é jornalista"
Já a PSP diz que a manifestação atingiu "um nível de hostilidade muito elevada" e foi nesse contexto que os agentes do Corpo de Intervenção acabaram por agredir os fotojornalistas, sendo que o repórter da Agência Lusa identificou-se como tal.

"Mesmo que dissesse que é jornalista, qualquer manifestante que acabou de arremessar uma chávena ou uma cadeira contra a PSP pode dizer que é jornalista. Quando à necessidade de repor a ordem, em que o Corpo de Intervenção tem de intervir, é porque a situação já atingiu um nível de hostilidade muito elevado", refere Carla Duarte, porta-voz da PSP." »

 

fonte: Rádio Renascença

  Esta última citação é de quem quer arranjar uma desculpa plausível para os factos, mas na verdade não consegue...

É certo que qualquer manifestante se pode fazer passar por jornalista, mas o repórter em questão estava devidamente identificado e não creio que os manifestantes tenham carteira de jornalista para apresentar! Bastava pedir a identificação e não desatar à pancada!

Quanto a isto:  "qualquer manifestante que acabou de arremessar uma chávena ou uma cadeira contra a PSP pode dizer que é jornalista", não me parece que os repórteres tivessem feito alguma destas acções, para desencadear as agressões que sofreram!

 

É lamentável toda esta situação...

18
Mar12

Amigos...

 

... estão do nosso lado quando é preciso e quando não é preciso, escutam-nos, apoiam-nos,  divertem-nos, roubam-nos gargalhadas... são parte de nós! E há dias (ou noites) em que mesmo que não estejamos 100% bem, saímos para ir ter com eles e no fim, viemos rejuvenescidos, e a pensar que não poderia ter sido melhor.

 

Para os meus amigos, vocês sabem quem são!

 

16
Mar12

E o tempo mudou...

Já andava tudo de t-shirt, sandálias, a pensar que o verão estava aí à porta... E eis que, o tempo está mais fresco e diz que a chuva está decidida a aparecer. É altura de voltar aos casacos, às botas, mas agora com o guarda-chuva como apêndice. E eu que não gosto nada chuva, mas diz que é cá precisa...Então que chova!

 

 

14
Mar12

White Collar

 
 
 
Ando a ver a série White Collar, (Apanha-me se puderes - nome em Portugal). Sei que não é uma série recente, mas, não tinha conhecimento da sua existência. Até ao momento posso dizer que estou a gostar do que vejo...
 
Para quem não conhecer a série deixo aqui a sinopse:
 
 
O jovem na foto em cima é Matthew Bomer, interpreta uma das personagens principais na série Neal Caffrey e dá todo um charme à série...
 
 
 

08
Mar12

Mulher

 

E como hoje é o dia da mulher, deixo aqui um belo poema de Florbela Espanca...

 

"Ó Mulher! Como és fraca e como és forte!
Como sabes ser doce e desgraçada!
Como sabes fingir quando em teu peito
A tua alma se estorce amargurada!

Quantas morrem saudosa duma imagem.
Adorada que amaram doidamente!
Quantas e quantas almas endoidecem
Enquanto a boca rir alegremente!

Quanta paixão e amor às vezes têm
Sem nunca o confessarem a ninguém
Doce alma de dor e sofrimento!

Paixão que faria a felicidade.
Dum rei; amor de sonho e de saudade,
Que se esvai e que foge num lamento!"

 

Florbela Espanca- "Trocando Olhares"

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Contacto:

palavrassoltasnomundo @gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Comentários recentes

    • Masha

      Estou totalmente de acordo contigo! Amor e demonst...

    • Masha

      Algo deveras importante... Beijinhos

    • mami

      dá muito nó...mas sim, é normal :D

    • Masha

      Infelizmente, há situações e pessoas que nos desil...

    • Masha

      Muito mais bonita, com um corpo de uma mulher "rea...