Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

23
Out16

Do desemprego...

Tem uma certa graça ligarem-nos a dizer "Bom dia, é o Fernando da empresa X" e de repente bloqueamos e não nos lembramos de que empresa se trata. O primeiro pensamento é : "tenho de ir pesquisar ao Google que empresa é esta, não me lembro de ter enviado currículo".

 

No meio de tanto currículo que uma pessoa envia todos os dias, chega a um ponto que se esquece do nome das empresas,de onde são, e em que área trabalham...

 

Uns conselhos para quem andar nestas andanças, se vos ligarem para irem a uma entrevista, apontem o nome da empresa, para no fim do telefonema irem investigarem de que empresa se trata e se enviaram mesmo o currículo para lá,  é que que com tanta trafulhice que anda por aí... 

Aproveitem e peçam o maior número de detalhes possível, onde fica a empresa, qual o cargo, o que pretendem, mas não exagerem no que falam, para não enfiarem "a pata na poça". 

Por último, desconfiem sempre quando não vos querem fornecer grandes dados! 

09
Ago16

Desabafos de uma desempregada...

sad-505857_1920.jpg

 

Há quem pense que se está desempregado porque se quer, sim,  infelizmente este é o pensamento predominante em grande parte da sociedade!

 

O pior é quando estamos rodeadas de pessoas que denominamos por amigos, e que nos esfregam na cara a situação, como se nós sentissemos satisfação por estar nela e que nos dizem coisas como: " Já não tens 25 anos!" ( obrigada eu sei, eu mais do que ninguém quero encontrar trabalho, e não é assim que me ajudas!), ou que nos falam como se fossemos muito burrinhas e não soubessemos procurar trabalho!

 

Melhor ainda, é dizerem algo como: "é que aqui trabalha-se!" (Ainda bem que trabalhas, fico feliz por ti, quem me dera a mim ter um tabalho! E não te preocupes, se um dia estiveres na merda não vou descer ao teu nível!)

 

Se não sabem o que dizer, estejam calados, como diz o provérbio "o silêncio é de ouro"! 

 

Já basta o mau-estar que se sente por se estar no desemprego, não é preciso que façam chacota, que se regojizem com a situação, ou que nos relembrem na merda em que estamos!

Enfim, conheço mesmo casos  de pessoas que desdenhavam de quem estava desempregado e só quando o infortúnio lhes bateu à porta é que mudaram a sua visão das coisas!

Engoliram as palavras que disseram e fingiram que nunca as tinham dito.

 

Karma is a bitch!

 

E assim se vai selecionando quem se quer por perto e quem se quer bem longe! Ao menos que o desemprego sirva para alguma coisa!

 

 

28
Abr16

Em conversa:

Pessoa X: Fulana queria mudar de emprego, para poder ficar mais perto de casa e não ter de fazer tantos quilómetros por dia.

 

Pessoa Y: Então e está á espera de quê? Porque é que não muda?!

 

Pessoa X: Porque não encontra nada mais perto!

 

Acho graça às pessoas que pensam que se consegue mudar de emprego como quem muda de camisola, como se fosse abrir uma gaveta e escolher. Não é meus amigos, não é! 

 

Abram os olhos e vejam bem o que vos rodeia e quem vos rodeia e vão perceber o quão difícil está encontrar trabalho!

25
Jan16

Aos recursos humanos das empresas deste país... #3

Se não necessitam de funcionários para determinada área, não coloquem anúncios a solicitar o envio de candidaturas para essa área!! É ridículo, parvo, estúpido e por aí fora...

Uma pessoa vê o anúncio e claro que se candidata, mas para quê? Para logo de seguida receber um e-mail a dizer que de momento não estão a contratar para aquela área!
Se não estão a contratar não sejam estúpidos e não coloquem anúncios nos sites de emprego tá??

Obrigadinha! Os desempregados agradecem que não gozem com a cara deles!

 

shield-98378_1920.jpg

 

08
Abr15

Aos Recursos Humanos das empresas deste país...

Meus senhores, tentem não ser ambíguos quando colocam um anúncio de emprego, é que pedir um recém licenciado com 2 ou 3 anos de experiência na área, é capaz de ser uma coisa complicada! 

Já agora, aproveito para vos dizer, não omitam informação, escrevam nos anúncios que têm uma vaga para um estágio profissional, é que uma pessoa candidata-se a pensar que é uma  coisa e depois ligam-nos a perguntar " Já não pode fazer estágio profissional, pois não? É que nós queríamos mesmo era estágio profissional".

 Sim, já me aconteceu e no dia seguinte a empresa foi rectificar o anúncio!  

30
Mai12

Os Jovens e a Crise

 

 
Há dias falava com uma amiga sobre os jovens, o desemprego, a crise e tudo o que lhe é subjacente. E dizia ela que o “normal” seria um jovem com 24/25 anos ter trabalho, ter a sua independência financeira, e até sair de casa dos pais. E eu respondi-lhe que isso seria o “normal” há uns anos atrás, nos dias de hoje são raros os jovens que têm uma vida estável com 25 anos.

Com a actual conjuntura económica nenhum trabalho é seguro. Há uns 10 ou 20 anos, isso era possível, as pessoas arranjavam um trabalho com perspectivas de futuro…um trabalho para a vida, eram muitos os que trabalhavam anos e anos no mesmo local, e saiam de lá só para a reforma.

Actualmente, são poucas as ofertas de emprego e são milhares as pessoas que estão desempregadas e procuram por um lugar ao sol. Os jovens recém-licenciados, são quem tem mais dificuldades em contornar esta situação pois são muitos os entraves que encontram na procura do primeiro emprego, a maioria das propostas pede experiência profissional de 1 ou 2 anos na área e são também muitas as ofertas de trabalho não remunerado (trabalhar para aquecer), é lógico que com estas condições nenhum jovem se consegue realizar profissionalmente ou financeiramente… É esta a realidade do nosso País.

15
Mai12

Se não fosse verdade até tinha alguma piada...

No fim-de-semana passado, o Primeiro-Ministro saiu-se com esta brilhante frase: "Estar desempregado não pode ser, para muita gente, como é ainda hoje em Portugal, um sinal negativo". Só lhe faltou dizer, desempregados de Portugal sorriam!

 Ora, uma pessoa vê-se sem emprego, sem dinheiro para pagar as contas ao fim do mês, sem saber como se sustentar,  e isto não é um sinal negativo??

 

 

 

 

23
Abr12

Precariedade

Há alguns dias presenciei uma conversa entre uma senhora que tem o ordenado garantido ao fim do mês, para uma jovem desempregada ( duas conhecidas minhas),  sobre os descontos à segurança social.

A conversa foi assim:

 

Senhora que tem o ordenado garantido ao fim do mês: Mesmo não estando a trabalhar deverias estar a pagar descontos à segurança social, era melhor para ti.

 Jovem desempregada: Sim era melhor, mas pagar todos os meses sem ter nenhuma fonte de rendimentos fica complicado.

 Senhora que tem o ordenado garantido ao fim do mês: Pedes aos teus pais.

 Jovem desempregada: Pois... (deixou a conversa por ali)

 

Já não basta a jovem ser sustentada pelos pais, ainda vai pedir que todos os meses lhe paguem descontos à segurança social. Algumas pessoas, por vezes não têm noção da realidade, dava jeito que se colocassem no lugar dos outros antes de mandarem "postas de pescada".  É tudo muito bonito quando temos o nosso ordenado garantido ao final do mês e o dinheiro dá para os nossos gastos. No entanto, quando estamos a depender de outros a coisa muda de figura...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Contacto:

palavrassoltasnomundo @gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Comentários recentes

    • Masha

      Estou totalmente de acordo contigo! Amor e demonst...

    • Masha

      Algo deveras importante... Beijinhos

    • mami

      dá muito nó...mas sim, é normal :D

    • Masha

      Infelizmente, há situações e pessoas que nos desil...

    • Masha

      Muito mais bonita, com um corpo de uma mulher "rea...