Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

Palavras Soltas...

As palavras podem significar muito, ou podem significar nada! Podem ser boas ou más... mas nunca deixarão de ser proferidas!

29
Jan16

Das greves sem sentido

Sou apologista que se façam greves e que lutemos pelos nossos direitos. Acho que não devemos ficar calados perante as injustiças, nem permitir que nos tirem aquilo que nos é devido.

Mas tento sempre ser sensata! E no meu entender se há greve despropositada, foi a convocada por alguns sindicatos para o dia de hoje, cujo principal objectivo é a reposição imediata das 35 horas de trabalho.

É certo que esta reposição não entra em vigor amanhã, no entanto, a medida já foi aprovada na Assembleia da República e dentro de poucos meses os trabalhadores da função pública têm a garantia que vão passar a trabalhar as 35 horas por semana.

Há necessidade de fazer uma greve visando a reposição imediata, quando no fundo a medida já foi aprovada? Não seria bem pior se tudo permanecesse como estava no anterior governo, e se tivessem de continuar a trabalhar as 40 horas, sem sequer haver a possibilidade de sonharem com as 35 horas?

 Claro que seria mas, os sindicatos esquecem-se rápido e querem exigir tudo para ontem! Lutemos pelos nossos direitos, mas vamos com calma e com alguma sensatez! 

04
Fev13

Greve, direitos e regalias

Que todos os trabalhadores têm direito à greve, é um facto.E eu sou a favor da greve, acho que deve ser feita quando os trabalhadores vêem os seus direitos atacados. É claro que as greves nos causam sempre transtornos mas, é um direito e  uma forma de luta por melhores condições de quem trabalha.
No entanto, não acho bem que se faça greve por tudo e por nada, só por dá cá aquela palha.

Esta conversa toda, vem a propósito das regalias (atenção: regalias e não direitos) que foram retiradas aos familiares dos trabalhadores da CP.

Os seus familiares, tinham o grande privilégio de poderem andar de graça nos comboios da CP até um X de quilómetros por ano. Os ferroviários, ficaram descontentes com esta medida e já estão a querer planear greves.

Ora, eu quando ando de comboio, tenho de pagar, assim como qualquer outra pessoa que não tenha familiares na CP tem de pagar e não nos cai nada por pagarmos. Se gostava de não pagar? Claro! Eu e todos gostaríamos de andar à borla da CP, era uma alegria mas, isso traria ainda MAIS prejuízos à empresa.

O país está em crise, não podemos querer, continuar a passear (sim, muita gente passeia) à custa da CP.

Quer dizer, estamos a sofrer cortes e mais cortes nos ordenados e estas regalias iam continuar?!

Engraçado seria todos os trabalhadores do estado, ou empresas do estado terem este tipo de  privilégios. Imaginemos que os funcionários do ministério da educação não queriam pagar as propinas dos filhos uma vez que trabalham no sector da educação e podíamos imaginar muitos outros casos...

Eu sei que isto às vezes parece uma República das bananas mas, não podemos querer que o estado continue a custear viagens, muito menos exigi-lo que é o que os ferroviários pretendem ao planear estas reivindicações.

Todos, sem excepção, devem pagar, não são mais nem menos, por terem familiares a trabalhar na empresa. Tenho dito.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Contacto:

palavrassoltasnomundo @gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Comentários recentes

    • Masha

      Estou totalmente de acordo contigo! Amor e demonst...

    • Masha

      Algo deveras importante... Beijinhos

    • mami

      dá muito nó...mas sim, é normal :D

    • Masha

      Infelizmente, há situações e pessoas que nos desil...

    • Masha

      Muito mais bonita, com um corpo de uma mulher "rea...